Categorias
Reflexão

Vício em Celular: 3 Argumentos para Deletar as Redes Sociais!

Vício em Celular: 3 Argumentos para Deletar as Redes Sociais

Você valoriza a sua liberdade?

Então, as seguintes 3 questões são bastante importantes:

  1. Como permanecer independente num mundo onde você está sob vigilância contínua?
  2. Nesse sentido, é possível manter a identidade intacta enquanto os algoritmos das corporações mais ricas da história pretendem manipular seu comportamento através de estímulos constantes?
  3. Em meio a esse caos moderno, você se considera realmente livre?

O título desse artigo não mente. Por isso, a partir de agora você será apresentado a 3 argumentos para deletar as redes sociais agora.

Por fim, você estará pronto para começar a controlar seu vício em celular ainda hoje.

Além disso, vale lembrar que a fonte desse artigo é o livro “Dez Argumentos para Você Deletar Agora Suas Redes Sociais“, escrito por Jaron Lanier.

1. Vício em Celular é Manipulação.

Vício em Celular: Por que deletar as Redes Sociais agora?

Para entender melhor o vício em celular, antes precisamos analisar um movimento científico chamado behaviorismo.

Esse movimento surgiu por volta de 1920, com o objetivo de descobrir como controlar o comportamento de animais.

Então, um famoso cientista chamado B. F. Skinner criou um experimento conhecido como “A Caixa de Skinner”.

Nela, os ratinhos de laboratório recebiam uma recompensa sempre que faziam algo esperado. Assim, Skinner descobriu como hackear o sensível sistema neural de prazer vs. recompensa desses pequenos animaizinhos.

Então, esse método prático de adestramento foi replicado em experimentos com seres humanos. E funcionou!

Naquela época, a descoberta parecia inofensiva, pois só seria submetido a esse tipo de pesquisa isolada quem se candidatasse.

Mas, o que aconteceria se um dia a tecnologia possibilitasse uma Caixa de Skinner em escala global?

Sean Parker, primeiro presidente do Facebook, tem a resposta:

“Precisamos lhe dar uma pequena dose de dopamina de vez em quando, porque alguém deu like ou comentou em uma foto ou postagem. Isso é um circuito de feedback de validação social, exatamente o tipo de coisa que um hacker como eu inventaria, porque explora uma vulnerabilidade na psicologia humana. Isso muda a relação de vocês com a sociedade, uns com os outros. Isso provavelmente interfere de maneiras estranhas na produtividade. Só Deus sabe o que as redes sociais estão fazendo no cérebro de nossos filhos”.

Além disso, Chamath Palihapitiya, ex-vice-presidente de crescimento de usuários do Facebook, complementa:

“Criamos ciclos de feedback de curto prazo impulsionados pela domapina que estão destruindo o funcionamento da sociedade. Isso está erodindo o alicerce de como as pessoas se comportam umas com as outras”.

De fato, estudos apontam que o vício em celular tem causado uma epidemia de ansiedade e depressão ao redor do mundo.

Contudo, essa é apenas a ponta do Iceberg.

2. Celular e Insanidade.

Nada nesse artigo invalida as boas experiências que você já tem com seu smartphone.

Nesse sentido, o perigo passa longe da conexão com outras pessoas à distância através de bits.

O problema não é o celular em si, mas sim a forma com que os algoritmos foram desenhados para causar o vício em celular.

Isso porque as redes sociais, os jogos e outros apps fazem parte de um modelo de negócios, e tem por finalidade gerar lucro. Por isso, foram desenhados para modificar o comportamento do usuário.

Funciona assim: de um lado, o anunciante paga para modificar o comportamento de alguém. Do outro lado, o usuário recebe um estímulo para ter seu comportamento modificado.

O algoritmo, por sua vez, faz a conexão entre o anunciante e o usuário com maior probabilidade estatística de cumprir a ação esperada, como comprar um sapato, baixar um e-book ou se inscrever numa lista de e-mails…

Nesse sentido, nunca antes o anunciante teve acesso aos resultados de suas campanhas publicitárias na forma de dados estatísticos tão pontuais.

Afinal, os algoritmos sabem seu gênero, faixa etária, estado civil, formação acadêmica, interesses sociais, páginas curtidas, melhores amigos, locais frequentados…

Agora, as empresas anunciantes podem alugar essas informações preciosas sobre quem é você, e produzir anúncios específicos para te manipular.

Assim, elas criam campanhas de marketing precisas para explorar os padrões de vulnerabilidades na sociedade.

Isso não significa que seu comportamento mudará de forma drástica ao ver um único anúncio. Contudo, “água mole e pedra dura tanto bate até que fura“.

Se você sente na pele o vício em celular, então é provável que seu comportamento já tenha sido um pouco modificado.

3. Pare de Ser Babaca.

Vício em Redes Sociais - Hater.

Viciados podem tentar esconder um vício, sobre tudo de si mesmos, mas com frequência ele aparece. As personalidade mudam.

A pessoa viciada tem um ritmo nervoso, um resmungar compulsivo, uma busca desesperada por afirmação. Viciados se tornam ansiosos, egoístas e arrogantes.

Viciados também se tornam agressivos, embora sintam que estão agindo por necessidade. A escolha é sempre entre vitimizar ou ser vitima.

Ao que tudo indica, essas características compõem um disfarce para sua profunda insegurança.

É difícil reconhecer em si mesmo essa mudança na personalidade; por outro lado, é mais fácil vê-la em outras pessoas.

Você conhece o ditado de que se deve escolher um parceiro baseado em quem você se torna quando está com ele? Essa é uma boa maneira de escolher tecnologias também.

Note que, desde quando o mundo virtual decolou, o número de gente babaca no mundo só aumentou. Pior ainda, os babacas tem cada vez mais voz no mundo.

Quando estão fechadas em uma estrutura de poder competitiva, dentro de uma hierarquia social (como as redes sociais), as pessoas tendem a perder de vista a realidade daquilo que estão fazendo.

Isso acontece porque a luta imediata pelo poder assume um papel maior do que a própria realidade.

Assim, para garantir uma posição confortável na hierarquia virtual de curtidas e seguidores, agredimos aqueles que estão abaixo de nós com medo de sermos rebaixados, ao mesmo tempo em que bajulamos aqueles que estão acima.

Um perfeito retrato de como as redes sociais nos transformam em babacas.

Leia também:

Amor Líquido: 7 Contradições dos Relacionamentos Modernos

Vício em Celular.

Vício em Celular, Modernidade Líquida.

Os três argumentos desse artigo são breves resumos dos primeiros capítulo do livro “Dez Argumentos para Você Deletar Agora suas Redes Sociais Agora“.

Esse livro é essencial para quem deseja deixar seu vício em celular, além de entender melhor como os bastidores do mundo moderno funcionam.

Por isso, recomendamos sua leitura.

Além disso, se esse artigo lhe foi útil de alguma forma, e você desejar adquirir o seu exemplar do livro Amor Líquido, use o nosso link patrocinado logo abaixo.

Dessa forma você apoia nosso trabalho, e ajuda a manter esse blog no ar.

Quero encomendar meu exemplar agora!

Até o próximo artigo. ;D

“Participamos do Programa de Associados da Amazon, um serviço de intermediação entre a Amazon e os clientes, que remunera a inclusão de links para o site da Amazon e os sites afiliados.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *