Categorias
Significado

O que são Fake News? 3 Mentiras Disfarçadas de Verdade

Fake News” são notícias falsas, criadas com o objetivo de manipular seus leitores.

O termo ganhou destaque mundial durante as eleições presidenciais nos EUA em 2016, quando informações falsas foram twitadas em massa afim de influenciar a decisão dos eleitores.

A mesma situação se repetiu dois anos depois, nas eleições para presidente no Brasil, em 2018.

Contudo, nada disso é novidade.

Pense, por exemplo, em quantas vezes você já ouviu uma notícia falsa sobre a morte de alguém famoso. Várias vezes!

Mas, se as fake news existem há tanto tempo, por que só agora elas se tornaram um problema preocupante?

O Real Problema.

Fake News e Manipulação.

As fake news se transformaram num problema maior com o avanço das mídias sociais.

Isso porque tais ferramentas facilitaram a disseminação de informações falsas sem qualquer tipo de filtro.

Por isso, o estrago pode ser grande.

Pense, por exemplo, num atirador que abriu fogo contra uma pizzaria. O motivo? Ela foi acusada por ser o centro de um círculo pedófilo envolvendo políticos importantes.

As acusações eram falsas, mas foram amplamente divulgadas nas redes sociais, e manipularam a opinião pública.

Em outros casos menos graves, as fake news podem resultar em sofrimento ou danos à reputação de pessoas ou organizações mencionadas nos artigos.

Portanto, é importante estar sempre alerta, além de ter o senso crítico apurado para bloquear qualquer sinal de falsidade.

Assim, você vai garantir sua distância desse tipo de divulgação prejudicial.

A seguir, você vai conferir 3 tipos de fake news.

3 Mentiras Disfarçadas de Verdade.

O que são Fake News?

As fakes news podem ser divulgadas com objetivos diferentes.

Assim, criamos um guia prático com os 3 tipos mais comuns de notícias falsas, para que você jamais seja pego por uma delas.

1. Fake News Políticas.

O uso político das notícias falsas é o principal motivo que fez as fake news serem notadas nos últimos anos.

Por exemplo, a seguinte machete foi publicada durante as eleições dos EUA, em 2016:

“O Papa Francisco Choca o Mundo ao Aprovar Donald Trump como Presidente”.

Este artigo recebeu mais de 960.000 curtidas, comentários ou compartilhamentos.

E de todas as notícias – verdadeiras e falsas -publicadas durante a eleição presidencial americana, essa foi a mais compartilhada.

2. Fake News Espetaculares.

Notícias movimentam dinheiro.

A maior receita de sites, jornais e da mídia convencional vem da veiculação de anúncios.

Então, por consequência, quanto maior a audiência de uma manchete, mais dinheiro ela faz.

Por exemplo: quanto mais pontos de IBOPE um programa de televisão tem, mais caro seu espaço publicitário é vendido.

Notícias espetaculares são formas excelentes de atrair audiência – mesmo quando falsas.

Por isso, é normal ver fake news noticiarem acidentes dramáticos, mentiras sobre celebridades e teorias da conspiração.

Um exemplo disso aconteceu com a notícia falsa de que um grave acidente havia sido causado por um motorista que jogava Pokemon GO.

Outro exemplo foi a manchete sobre um homem que havia sofrido um derrame cerebral e perdido metade do cérebro após ingerir um energético antes de ir para o trabalho.

3. Fake News Ideológicas.

Existe ainda um outro tipo perigoso de fake news: aquelas que disseminam o ódio.

Esse tipo de notícia visa manipular a opinião pública a favor ou contra uma ideia contraditória.

Lembro, por exemplo, de uma foto que fazia a seguinte comparação:

“A esquerda, um homem astronauta que foi para a lua, e tirou apenas uma foto. A direita, uma mulher que foi ao banheiro e tirou 37 fotos”.

Tal comparação é falsa, e se esconde atrás do alívio cômico para sustentar a ideia sexista de que homens são superiores a mulheres.

Como Fugir das Fake News?

Senso Crítico

Existem vários projetos para proteger a sociedade das notícias falsas.

O Projeto Comprova, por exemplo, é um projeto sem fins lucrativos que reúne jornalistas de 24 diferentes veículos de comunicação brasileiros para descobrir e investigar informações enganosas.

Além disso, o perfil da Agência Lupa, no Twitter, foi o primeiro a realizar a checagem de fatos nas redes sociais.

Por fim, o site Fato ou Fake é a iniciativa dos sites G1 para filtrar notícias falsas na internet.

Por fim, vale lembrar que a melhor forma de fugir das fake news é por exercitar o seu senso crítico de forma constante.

E você, se lembra de alguma notícia falsa que lhe foi marcante?

Então compartilhe ela conosco, e deixe sua experiência nos comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *