Categorias
Significado

Como Estudar para Concurso Público – Guia Completo do Concurseiro

Como Estudar para Concurso Público – Guia Completo do Concurseiro Campeão.

O que tem de bom nesta leitura?

  • O Mindset do Concurseiro Campeão: Como estabelecer prioridades, rotina e hábitos de estudo.
  • Infográfico: Como Criar Novos Hábitos?
  • Estratégias práticas de estudo, memorização e aprendizado.
  • Infográfico: 7 Dicas Rápidas de Como Estudar pada Concurso Público.
  • Como estudar para concurso público respondendo questões?
  • Estratégia de estudos: Ciclo de Estudos x Quadro Horário
  • O passo a passo do Processo de Revisão.
  • Fichamentos, Flashcards e Mapas Mentais – o que são e como fazer na prática?
  • 8 Dicas adicionais de como estudar para concurso público.
  • Infográfico: Manual do Candidato que Jamais será Aprovado.

Aviso: A leitura deste artigo está estimada em mais de 10 minutos, pois contém 5.000+ palavras de conteúdo sólido sobre como passar em concurso público.

Além disso, este guia completo de como estudar para concurso público foi escrito especialmente para quem deseja se tornar um concurseiro campeão.

Sonho de Criança

Qual era o seu maior sonho de criança?

Morar na praia?

Ser astronauta?

Ou ter uma casa na árvore?

Mas… adultos também sonham!

E, cá entre nós: passar em um concurso público – e conquistar a tão desejada estabilidade financeira – é o sonho de muita gente.

Esse é o seu sonho também?

Então este texto foi feito para você.

Ah, Vida Real…

Como-Estudar-para-Concursos-Publicos-Vida-Real

Antes de dar início a esta leitura, responda sinceramente:

Por quê você parou de correr atrás dos seus sonhos?

O tempo passa, e a vida traz novas expectativas. Aos poucos, os dilemas da vida adulta nos afastam das nossas metas. Estresse, contas, responsabilidades…

Ah, vida adulta!

medo faz fincar raízes onde não há solo fértil.

E, quando percebemos, nos contentamos com um emprego que não traz nem um pingo de satisfação.

Então, passamos a viver infelizes e frustrados. Cegos diante de tantas possibilidades, somos persuadidos a acreditar que sonhar é uma bobagem.

Quanta negatividade!

Cá entre nós: nenhum plano se realiza pela força do destino.

Seja sincero: o que você tem feito por si mesmo?

Se você não começar a mudança ainda hoje, será o único culpado pela sua situação infeliz.

O que você tem feito com o que fizeram de você? – Jean Paul Sartre.

Por isso, é preciso construir seus sonhos – assim como são construídos os castelos.

Construa seu Castelo.

Como Estudar para Concurso Público - Construa seu Castelo

Como estudar para concurso público?

Da mesma forma que se constrói um castelo.

E… você sabe como se constrói um castelo?

É muito simples!

Tijolo por tijolo. Quando você perceber, o seu castelo – que começou pequenininho – estará imenso.

É assim também com suas metas.

Objetivos complexos não são alcançados do dia para a noite.

A palavra ideal para descrever a dedicação de quem “constrói sonhos” é consistência.

E nunca é tarde para sonhar. Você pode até não ter realizado aquele sonho de infância de se tornar astronauta, surfista, ou piloto de fórmula 1.

Mas pode realizar seu sonho de vida:

    • Garantir o conforto e a segurança da sua família.
    • Viajar nas férias.
  • Trabalhar com aquilo que ama.

Tudo é uma questão de juntar os tijolos e começar a obra.

Você quer saber como?

Então continue lendo este artigo. Garanto que será gratificante.

Você sabe estudar?

Como Estudar para Concurso Público - Você sabe Estudar?

Você realmente sabe como estudar para concurso público?

Todos conhecem a história de algum conhecido que estuda há anos, mas sequer chegou perto de ser aprovado.

Passar num concurso concorrido é uma tarefa difícil.

Mas não é impossível.

Sinto em te dizer: se você conhece alguém que está estudando há muito tempo para um concurso e ainda não passou, esta pessoa está estudando errado.

Seja para juiz, promotor, escrevente, ou técnico bancário… se você souber estudar, é uma questão de tempo para conquistar a sua aprovação.

E este “saber como estudar para concurso público” vai além da forma tradicional de estudo a que estamos acostumados.

Existe uma frase famosa entre concurseiros que diz:

Você não precisa aprender toda a matéria, você precisa passar no concurso.

Sem dúvidas, é muito mais prazeroso quando você aprende toda a matéria.

Por outro lado, estudar para concursos públicos envolve uma lógica específica de aprendizado.

Você pode até ter lido várias vezes a matéria toda.

Mas se não souber responder questões, perderá sua vaga para quem sabe.

Afinal, existe um único e pontual objetivo: acertar o máximo de questões possível.

Os estudos para concurso mudam de acordo com diversos fatores:

    • Qual é o concurso pretendido?
    • Qual é a concorrência candidato/vaga?
    • Qual é o tamanho do edital?
    • Qual a banca que realizará a prova?
  • Quanto tempo você tem disponível?

Além disso, é fundamental potencializar sua capacidade de estudos.

Lembre-se: a vida adulta é recheada de tarefas e afazeres.

E o tempo é um recurso cada vez mais escasso.

O tempo é o seu maior ativo!

Por isso, aprender mais em menos tempo é questão de sobrevivência na selva dos concursos públicos.

Leia Também:

Como Estudar Melhor: 10 Erros Graves que Arruinam seu Aprendizado

Como Otimizar seus Estudos?

Como Estudar para Concurso Público - Você Sabe Estudar?

Como estudar para concurso da melhor forma?

Imagine a construção do seu castelo.

Sem dúvidas existem técnicas e ferramentas que podem auxiliar sua construção.

Carriola, nível, enxada, andaimes… construtores profissionais jamais deixariam de lado alguma oportunidade de potencializar seu trabalho.

Isso significa economizar tempo e energia.

Um famoso ditado estrangeiro diz que “não é preciso trabalhar muito se o trabalho for inteligente“.

Mas, como estudar para concurso público de forma inteligente?

Potencializando sua capacidade de aprendizado.

A partir de agora, vou te mostrar passo a passo várias formas de se fazer isso.

Para facilitar a leitura, dividi o conteúdo em duas partes.

A parte 1 é sobre como organizar o mindset do concurseiro campeão.

    • Prioridades;
    • Rotina;
    • Hábitos.
  • Infográfico: Como Criar Novos Hábitos?

Se você já estiver com tudo isso organizado, vá direto para a parte 2.

Nela, vou te mostrar de forma prática como estudar para concurso público com sucesso:

    • Estratégias Práticas de estudo, memorização e aprendizado.
    • Infográfico: 7 Dicas Rápidas para um Concurseiro Campeão.
    • Como estudar para concurso público respondendo questões?
    • Estratégia de estudos: Ciclo de Estudos x Quadro Horário
    • O passo-a-passo do processo de revisão.
    • Fichamentos, Flashcards e Mapas Mentais – o que são e como fazer na prática?
    • 8 Dicas rápidas adicionais de como estudar para concurso público.
  • Infográfico: Manual do Candidato que Jamais será Aprovado.

Preparado?!

Então vamos lá!

[divider style=”0″]

Parte 1 – Mindset do Concurseiro Campeão.

[divider style=”0″]

Estabeleça Prioridades.

como-estudar-para-concurso-publico-

Já se perguntou sobre qual é o projeto mais importante da sua vida?

A maioria das pessoas vive de acordo com a maré.

Acorda, vai trabalhar, almoça, pega trânsito, volta para casa, cozinha, cuida dos filhos, assiste televisão…

Nos fins de semana vai ao mercado, marca um churrasco com os amigos, bebe cerveja, fica de ressaca, passeia com os cachorros… e assiste mais televisão.

Falta tempo para qualquer prioridade.

Só depois de meses – ou anos – desta rotina improdutiva, essas pessoas percebem que não chegaram a lugar nenhum.

Esse é o seu caso?

(Pausa para resposta sincera).

Perceba que não há nada de errado em viver desse jeito.

Desde que você seja honesto consigo mesmo: assim não se constrói nada.

Prioridades exigem uma demanda imensa de tempo, esforço, e dedicação.

Em outras palavras: há muitas coisas das quais você terá de abrir mão se quiser construir algo significativo em sua vida – como passar em um concurso público, por exemplo.

A carreira pública oferece oportunidades excelentes.

Empregos para toda a vida, com garantia de aposentadoria, estabilidade, entre muitas outras vantagens.

Mas não se engane: resultados incríveis não caem do céu.

Para conquistar seu espaço você vai ter que estudar bastante.

Ser aprovado é o final de um processo muito mais complexo do que a maioria imagina.

Por isso, quando alguém decide estudar para um concurso, é importante que faça disso o principal objetivo de sua vida – mesmo que por pouco tempo.

E lembre-se: quanto melhor você estudar, mais rápido você verá os resultados.

Quanto melhor você souber aprender, por menos tempo o estudo para concurso público será a prioridade da sua vida.

Pergunte-se:

    • Qual o projeto mais importante da sua vida?
    • Aonde você deseja chegar?
  • O que você está fazendo hoje para chegar lá?

Resumindo: qual é a sua prioridade?

Com estas respostas em mãos, crie uma rotina produtiva.

Leia Também:

Leitura Dinâmica – O Guia Completo para Ler 50+ Livros por Ano

Crie uma Rotina Benéfica.

Como Estudar para Concurso Público - Rotina

Em que momento você escovou os dentes, hoje pela manhã: antes ou depois do banho?

Qual sapato você amarrou primeiro antes de sair de casa: o esquerdo ou o direito?

Você é daqueles que bebe, ou evita beber um copo de água antes de ir dormir?

Essa série de questões inusitadas possuem algo em comum.

Revelam o poder da rotina atuando nos bastidores da sua vida.

Decisões tomadas no “piloto automático”, que facilitam atividades que repetimos com frequência.

Seu objetivo é ser aprovado em um concurso público?

Então inclua os estudos em sua rotina.

Mais que isso: aprenda a amar os estudos com todas as suas forças.

Amar sua rotina de estudos vai muito além de traçar horários e segui-los a risca.

É acordar mais cedo que de costume para aproveitar melhor a manhã.

É evitar beber álcool para aproveitar melhor os estudos no dia seguinte.

É trocar a música do carro por um podcast de revisão.

Poderia escrever páginas sobre as mudanças que ocorrem com a rotina de quem estuda para passar num concurso.

Digo isso porque já vivi essa rotina na pele.

E posso dizer com orgulho que fui aprovado em todos os concursos que prestei.

Hoje, uso a estabilidade que o meu emprego público oferece para fazer aquilo que mais amo: escrever neste blog.

Mas nada do que eu escrever aqui vai substituir a sensação que surge naturalmente quando alguém toma essa decisão.

Por isso, vou ensinar aqui a parte técnica de como montar uma rotina benéfica para sua aprovação.

E isso inclui a mudança de hábitos.

Preparado?

O Poder do Hábito.

Como Estudar para Concurso Público - Hábitos

A essência da rotina são os hábitos

Por isso, se você quiser construir com sucesso uma rotina de estudos, comece antes a transformar seus hábitos.

E isso é feito pouco a pouco.

Tijolo por tijolo.

Charles Duhigg, repórter investigativo do New York Times, escreveu um livro inteiro só para falar sobre isso: O Poder do Hábito

Duhigg ensina que o hábito é um ciclo neurológico.

Cada um desses loops – que compõem nossa rotina – é composto por três partes.

Infográfico - Como Estudar para Concurso Público - Como Criar Novos Hábitos -

Como você viu no infográfico acima:

    • Gatilho: ação que “ativa” determinado comportamento.
    • Repetição: a execução de determinada ação sempre que o gatilho é disparado.
  • Recompensa: fator positivo que colabora com a manutenção do hábito.

Entender como um hábito funciona é fundamental para usar seu mecanismo em favor próprio.

Por exemplo: como criar o hábito de acordar cedo nos fins de semana?

    • Gatilho: o despertador é o gatilho para o start do loop.
    • Repetição: levantar da cama, se espreguiçar, tomar um banho, escovar os dentes, praticar um exercício físico…
  • Recompensa: tomar um café da manhã caprichado e recompensador.

Note que, além de recompensa, o café da manhã também pode ser o gatilho para uma sessão de estudos produtiva.

E assim por diante.

Hábitos Negativos

Como Estudar para Concurso Público - Hábitos Negativos

Para interromper um hábito negativo, é necessário quebrar o ciclo de deixa, repetição e recompensa.

Vamos supor que você tenha o costume de comer algo doce após almoçar.

Além disso, você está começando um regime, e sabe que esse hábito é terrível para quem pretende perder peso.

Para mudar, primeiro identifique como o loop neurológico funciona.

Qual é o gatilho inicial deste loop?

Comer carboidrato, comer muito pouco, comer muito rápido…

Ao reconhecer e modificar o gatilho, é possível mudar o hábito inteiro junto.

Assim, se comer muito pouco é o gatilho que traz a vontade de doce após o almoço, passe a comer um pouco mais e melhor.

Inclua saladas e alimentos consistentes em suas refeições.

E preste atenção na repetição.

Identifique e tome consciência da repetição.

A repetição é: comer algo doce.

Agora você já sabe qual o comportamento precisa mudar, e porque ele acontece.

Basta não comer mais doce, e seus problemas estarão resolvidos…

Quem me dera fosse tão fácil assim!

Eliminar a repetição por completo vai causar um enorme vazio na sua rotina.

E essa sensação de falta será responsável pela sua falha.

O que fazer neste caso?

Ao invés de acabar com a repetição de uma vez, experimente trocar o doce por um cafezinho, por exemplo.

Ao substituir a ação executada, o ciclo permanece intacto.

E é muito mais fácil para sua mente alterar um costume do que elimina-lo.

Garanto que desta forma será muito mais fácil deixar de comer doce.

O Poder das Recompensas.

Como Estudar para Concurso Público - Recompensa

As recompensas são poderosas fontes de motivação.

A motivação, por sua vez, é a força que nos move a fazer algo.

Saber recompensar seu próprio esforço é de grande ajuda para criar e manter hábitos de estudo.

Ao invés sofrer com a sensação de culpa e sono depois de comer um doce, experimente a sensação de produtividade que o café trará para sua tarde de trabalho.

Da mesma forma, ao invés de procrastinar a próxima sessão de estudos, experimente estabelecer uma recompensa satisfatória, entregue após concluir esse objetivo com sucesso.

Procrastinação: O Assassino de Hábitos Produtivos.

Como Estudar para Concurso Público - Procrastinação

A procrastinação é o hábito negativo de deixar tudo para depois.

Ela pode parecer inofensiva num primeiro momento.

Mas lá no fundo, ninguém quer deixar de cumprir as próprias metas e objetivos.

Decepcionamos a nós mesmos, a outras pessoas, e perdemos chances incríveis por causa da procrastinação.

Como Estudar para Concurso com o Método Pomodoro.

Como Estudar para Concurso Público - Método Pomodoro

Agora, vamos aplicar na prática o poder do hábito diretamente nos estudos.

O método consiste em colocar um cronômetro para disparar após um período pré-determinado (normalmente 25 minutos).

A regra é clara: durante este período, você deve apenas estudar.

A ideia principal do Método Pomodoro é facilitar sua concentração durante um tempo determinado.

Com base nisso, montei um modelo de loop neurológico para você colocar em prática durante suas sessões de estudo para concurso.

    • Gatilho: Colocar o alarme para despertar em 25 minutos, e deixar o celular em modo avião.
    • Repetição: Estudar com foco e concentração até o alarme despertar.
  • Recompensa: Após cada período de 25 minutos de estudo, 5 minutos de tempo livre.

Após completar este loop, você terá realizado uma sessão de estudos de 30 minutos.

A cada 3 sessões de estudo completas, dê a si mesmo uma recompensa master.

…se você gosta ir à academia, use o treino como recompensa.

…se você é cinéfilo, assista a um episódio da sua série favorita.

…se você gosta de games, jogue um pouco do seu jogo preferido.

Entendeu a ideia?

Aos poucos, você será capaz de aumentar o tempo médio de cada pomodoro.

Explicamos melhor sobre o método pomodoro e outras estratégia de concentração no artigo:

7 Estratégias Consistentes para Melhorar a Concentração nos Estudos

Criando hábitos de estudo, você terá uma rotina de estudos.

E estará fazendo algo real pelas suas prioridades.

Acompanhe abaixo um infográfico com 7 dicas práticas de como estudar para concurso público.

Infográfico: 7 Dicas Rápidas de Como Estudar para Concurso Público.

Infográfico: Como Estudar para Concurso Público - Dicas Rápidas para o Concurseiro Campeão

A seguir, vamos abordar um pouco da parte prática de como estudar para concurso público.

Continue acompanhando!

[divider style=”0″]

Parte 2 – Como Estudar para Concurso Público na Prática

[divider style=”0″]

Como Estudar para Concurso com Estratégias de Memorização?

Como Estudar para Concurso Público - Memorização

A memória é a base de todo o aprendizado.

Novas memórias, por sua vez, são criadas por conexões neurais.

Aprender estratégias que facilitam a criação destas conexões é o primeiro passo prático para quem deseja se tornar um concurseiro campeão.

Se eu tivesse 3 horas para cortar uma árvore, passaria 2 horas e meia afiando o meu machado.

Neste tópico, vou abordar algumas dessas estratégias, e te dar uma dica memorável para mudar completamente seus estudos.

Use Associações

O método de associações é o mais utilizado por campeões de memorização, como o recordista brasileiro Renato Alves.

Consiste em associar um conhecimento novo a uma memória antiga.

Isso dá mais força para que as novas conexões neurais sejam fixadas como memórias de longo prazo.

E funciona mesmo se a memória antiga não tiver nenhuma relação com o novo aprendizado.

Além disso, a associação pode ser feita com palavras, sons ou até mesmo imagens.

É bastante simples.

Vamos supor que você acabou de conhecer alguém cujo nome é Leonardo, por exemplo.

Esta nova pessoa tem o mesmo nome do ator de “Titanic“, do cantor da música “Não aprendi dizer adeus“, ou do pintor do famoso quadro “Mona Lisa“.

Pronto!

A partir de agora será difícil esquecer o nome deste novo conhecido!

Resumindo: criar laços entre informações novas e antigas facilita a recuperação das memórias de novos aprendizados.

Leia Também:

7 Dicas Maravilhosas para Melhorar sua Leitura Ainda Hoje

Os 4 Passos de Richard Feynman

Como Estudar para Concurso Público - Os 4 Passos de Feynman

A segunda estratégia também é bastante simples: ensinar para outra pessoa aquilo que você acabou de aprender.

Você só tem certeza de que aprendeu algo quando consegue explicar isso de forma simples o suficiente para uma criança entender.

Richard Feynman (1918-1988), ganhador do Prêmio Nobel de Física em 1965, garantia a eficácia de uma técnica prática que poderia ajudar qualquer um a entender qualquer tema.

O próprio Feynman sempre foi reconhecido por essa característica entre os colegas.

Ele tinha muito talento para transformar conceitos muito complexos em explicações simples  de se entender.

A receita para a real aprendizagem, segundo ele, pode ser aplicada observando os quatro passos a seguir:

    • Primeiro passo: Escolha um conceito e consiga um voluntário. Se não conseguir ninguém, coloque-se em frente a um espelho, e seja seu próprio espectador.
    • Segundo passo: Escreva, resuma e simplifique ao máximo o conteúdo que está sendo estudado.
    • Terceiro passo: Volte aos estudos e pesquise mais sobre o tema.
  • Quarto passo: Explique a matéria em voz alta, de forma que o seu ouvinte entenda e absorva as informações pretendidas com simplicidade.

Eu faço isso sempre que escrevo um novo artigo.

E funciona muito bem!

Para reforçar ainda mais essas conexões, crie exemplos, faça ilustrações e use metáforas durante sua explicação.

Ao fazer isso, você estará usando também a técnica de memorização por associação, que abordamos agora pouco.

Garanto que, após este exercício, as novas informações estarão melhor fixadas em sua cabeça.

Método Lóci.

Esta técnica é um pouco mais avançada.

Tão antiga que existem relatos de seu uso desde a Grécia Antiga.

E, ao mesmo tempo, tão eficaz a ponto de ser útil até hoje.

Vamos direto a um exemplo prático.

Imagine que você precise memorizar os nomes de todos os presidentes do Brasil.

Uma tarefa bastante complexa, certo?

Pense agora num lugar imaginário: um cômodo vazio, por exemplo.

Agora preencha este cômodo com móveis e utensílios.

Importante: cada item desta sala deve estar associado a um dos presidentes.

Assim, a poltrona vai te lembrar de Getúlio Vargas. O quadro na parede, de Jânio Quadros. A pistola em cima da escrivaninha, de Ernesto Geisel. O livro ao lado da pistola, de Fernando Henrique Cardoso.

E assim por diante.

Resumindo: imagine um cenário, e o preencha com utensílios, associando cada um destes objetos com algum elemento que precisa ser memorizado.

Aprenda a aprender.

Gostou das técnicas?

Eu as descrevo como sensacionais!

Ter a memória bem treinada é fundamental para qualquer projeto de aprovação.

Por isso, antes de dar início aos estudos, é essencial que você afie seu machado.

As estratégias que acabei ensinar são um aperitivo do que o professor Renato Alves ensina em seu curso.

Saiba mais sobre o Curso de Estudo e Memorização.

Um curso completo para você turbinar sua capacidade de aprendizado, com estratégias passo a passo de:

    • Foco;
    • Concentração;
    • Memorização;
    • Planejamento de Estudo;
    • Aprendizagem Acelerada;
  • E muito mais…

Saiba mais sobre o Curso de Estudo e Memorização.

Somente após afiar seu machado com perfeição, comece a estudar de fato.

Mas, por onde começar?

Comece Respondendo Questões.

Como Estudar para Concurso Público - Resolver Questões

Qual é o caminho natural de quem costuma estudar para concursos públicos?

Normalmente o candidato iniciante compra uma apostila.

Ou então, se inscreve em um curso preparatório.

Assiste a várias aulas, vê alguns vídeos no youtube, lê boa parte do material.

Faz anotações, procura tirar suas dúvidas e cria flashcards (vamos falar disso a seguir).

Depois de fazer tudo isso, resolve questões.

E erra a maioria!

Problema: o candidato só se dá conta que não sabe resolver as questões após dias, semanas ou meses de ter iniciado seus estudos!

Quanto tempo desperdiçado!

Lembre-se: o tempo é seu maior ativo!

Então cuide bem dele.

Lógica de Estudos Diferenciada.

A lógica de estudos e aprendizado para passar num concurso público é muito diferente da habitual.

Normalmente, estudamos algo porque queremos – ou precisamos – aprender.

Por outro lado, o candidato de um concurso público precisa aprender a acertar questões.

E isso faz toda a diferença na estratégia de estudos.

Afinal, você não precisa saber dos mínimos detalhes de um conteúdo.

Apenas o suficiente para acertar o máximo de questões for possível.

E, neste quesito, nada é melhor para te guiar do que as questões de concursos anteriores.

Veja bem: a proposta deste texto está longe de debater sobre os métodos de seleção utilizados pelos órgãos públicos brasileiros.

E estou aqui para te cantar a bola: quem acerta mais questões é aprovado.

Por quê começar resolvendo questões?

Direto e reto: para poupar seu tempo.

As questões de concursos já realizados são sua bússola, e mostram o caminho a ser seguido.

Quais os conteúdos mais cobrados? Como esses conteúdos caem na prova? Como a banca realizadora da prova exige estes conhecimentos? Qual o tipo de questão: múltipla escolha ou certo/errado? Quais as estratégias de chute para cada um destes estilos de prova?

Essas perguntas mostram como um mesmo edital pode ser cobrado de diversas formas diferentes.

Por isso, não é exagero dizer que cada concurso exige do candidato uma forma diferente de estudo.

Como saber ao certo?

A melhor forma é respondendo as questões das últimas provas.

Como Estudar para Concurso Público Resolvendo Questões?

Vamos para a prática.

Para se familiarizar com o conteúdo, minha primeira sugestão é que você realize um simulado completo.

Imprima a última prova do concurso que você pretende realizar.

Escolha um dia menos agitado, reserve o tempo especificado no edital, e responda todas as questões do certame.

Corrija a prova, e anote seu resultado.

Importante: acompanhe seu desempenho.

Depois disso, analise sua prova.

    • Quais questões você acertou?
    • Quais você acertou no chute?
    • Quais você acertou, mas ficou em dúvida nas alternativas?
    • Quais você errou?
    • Quais você errou, mas tinha uma ideia geral sobre o assunto?
  • Quais você errou porque não fazia ideia do conteúdo que ela tratava?

Responder sinceramente este questionário dará um norte aos seus estudos.

    • Quais matérias você não sabe absolutamente nada?
    • Quais você sabe algo mas precisa se aprofundar mais?
  • Quais os assuntos mais cobrados?

A partir disso, monte seu plano de estudos.

Tenha um Boa Estratégia de Estudos.

Como Estudar para Concurso Público - Estratégia

Como estudar para concurso sem ter uma boa estratégia?

Você já assistiu ao filme “300”?

O filme – muito famoso –  conta a história de 300 guerreiros gregos que enfrentaram o exército inteiro de Xerxes, estimado em mais de 300 mil soldados.

Seria insano, se a estratégia não fosse genial.

Os 300 de Esparta se posicionaram entre dois desfiladeiros, numa fenda onde dois carros modernos não passam juntos, lado a lado.

Ali, o número de soldados não importava.

O confronto – conhecido como Batalha das Termópilas – impediu o avanço dos soldados persas.

Além de sofrerem com numerosas baixas, o exército persa enfrentou um grave problema de abastecimento.

Isso foi de extrema importância para a vitória da Grécia nas guerras médicas.

Tudo isso graças à estratégia.

Qual é a sua estratégia de estudos?

Ou melhor: como estudar para concurso público sem um bom planejamento de estudo?

Impossível.

O planejamento estratégico permitirá que você use seu tempo – seu maior ativo – da melhor forma possível.

Existem inúmeras formas de planejar seu estudo.

Neste texto, vou abordar as duas principais: Ciclo de Estudos e Quadro Horário.

Mas, antes de qualquer coisa, você precisa conhecer sua rotina.

(Já avisei que ela é importante!)

Tenha em mente as seguintes respostas:

    • Quantas horas você tem disponível por dia?
    • Quantas dessas horas você pode estudar com qualidade?
  • Qual o prazo disponível entre o início dos estudos e a data da prova?

Lembre-se: você não deve estudar em todas suas horas vagas.

É melhor ter 1 hora de estudo com qualidade que 3 horas de estudo com sono – por dormir menos para estudar mais.

Além disso, reserve tempo para sua família, seu lazer, atividades físicas…

Ter um pouco de equilíbrio não vai mudar suas prioridades, certo?

Ciclo de Estudos x Quadro Horário

Como Estudar para Concurso Público - Ciclo de Estudos

Ambos os métodos representam estratégias de estudo.

São ferramentas distintas, para você organizar a quantidade de matérias ao tempo disponível.

Planejamento: alocar de forma inteligente seu tempo disponível.

Mas, quando é conveniente usar cada uma delas?

Como Estudar para Concurso com o Quadro Horário?

O quadro horário funciona como uma tabela.

Com ele, você deixa bem definido o quê, quando e como você vai estudar cada matéria.

Você deve seguir o que foi planejado à risca.

Por exemplo:

    • Segunda Feira, 08h – Revisão – Direito Constitucional.
    • Segunda Feira, 09h – Resolução de Questões – Direito Administrativo.
    • Segunda Feira, 10h – Conteúdo – Gramática.
  • Segunda Feira, 13h – Raciocínio Lógico.

E assim por diante.

O quadro horário é uma ferramenta excelente para quem costuma ter bons resultados seguindo um cronograma fixo.

Como Estudar para Concurso com o Ciclo de Estudos?

O Ciclo de Estudos é uma ferramenta maleável.

O primeiro passo para montar um ciclo de estudos efetivo é definir o período de cada ciclo (14 dias, por exemplo) e a quantidade de matérias que deve ser estudada (Direito Constitucional, Direito Administrativo, Gramática, Raciocínio Lógico e Revisão).

A seguir, você deve dividir o conteúdo em várias partes menores, que serão vistas ao longo de vários ciclos.

Por exemplo: ao invés de estudar todo o conteúdo de direito constitucional em 14 dias seguidos, você dividirá o mesmo conteúdo em 6 partes menores.

Cada uma destas partes será vista em ciclos distintos.

Várias partes de diversos conteúdos serão estudadas dentro de um mesmo ciclo.

Veja como fica um ciclo de estudos de 14 dias na prática:

    • 14 Horas de Direito Constitucional;
    • 14 Horas de Direito Administrativo;
    • 14 Horas de Gramática;
    • 07 Horas de Raciocínio Lógico;
  • 07 Horas de Revisão.

O intercâmbio no estudo de várias matérias favorece o aprendizado, bem como sua fixação em memórias de longo prazo.

Importante: evite estudar o mesmo conteúdo por mais que 1 hora por dia.

Note que não é necessário seguir um cronograma rígido para executar o ciclo de estudos com sucesso.

Assim, caso aconteça um imprevisto e você perca uma sessão de estudos de raciocínio lógico – por exemplo – você pode repor o tempo perdido nos dias seguintes.

Dessa forma, o ciclo de estudos é uma ferramenta benéfica para quem não consegue seguir uma rotina fixa, mas ainda assim deseja organizar seus estudos de alguma forma.

As 5 Fases do Ciclo de Estudo.

Para favorecer o processo de recuperação de informações – lembra das conexões neurais? – cada parte de conteúdo precisa passar necessariamente por 5 fases:

    • Pré Estudo: visão geral da matéria – títulos, subtítulos, ilustrações, legendas…
    • Aula/Leitura: momento em que acontece a aquisição real das informações.
    • Revisão: acontece logo após a aula/leitura, no mesmo dia ou no dia seguinte.
    • Estudo: sessões de estudos nos dias seguintes à aula/leitura.
  • Verificação: revisão do conteúdo depois de alguns dias.

Cada uma das fase do ciclo de estudos é estratégica.

Rever o mesmo conteúdo várias vezes tem um papel fundamental para a formação de novas conexões neurais.

Fique calmo: você vai entender de maneira prática como aplicar cada uma dessas fases no capítulo seguinte, sobre revisão.

Recapitulando

Para montar um bom ciclo de estudos você precisa:

    • Definir a duração de cada ciclo;
    • Definir quais matérias precisam estudadas;
    • Dividir estas matérias em partes menores;
  • Organizar o estudo dessas partes nas 5 fases do ciclo de estudo.

Dica de ouro: para garantir motivação extra, inclua uma recompensa ao final de cada ciclo.

Montar um bom plano de estudos é indispensável para quem deseja se tornar um concurseiro campeão.

Por isso, um artigo específico sobre o planejamento de estudos está em produção, e deve ser lançado em breve.

Para aprender passo a passo como estudar para concurso público de forma efetiva – incluindo  uma planejamento de estudos campeão – minha recomendação mais sincera é o Curso de Estudo e Memorização.

Na sequência, vou te mostrar a importância do processo de revisão, além de como aplicar algumas esse processo na prática.

Como Estudar para Concurso Público Fazendo Revisão?

Como Estudar para Concurso Público - Revisão

Você já teve a oportunidade de folhear o edital de um concurso concorrido?

A lista de conteúdos cobrados é extensa, certo?

Assusta qualquer concurseiro iniciante!

Com o aumento do interesse nos benefícios oferecidos por cargos públicos, cresce também a concorrência.

E quanto mais concorrida for a carreira pública almejada, melhor preparado o candidato precisa estar.

Para selecionar os melhores candidatos, os concursos públicos estão cada vez mais difíceis.

Por isso, a tendência da lista de conteúdos dos editais é aumentar.

Assim, lembrar-se de toda a matéria estudada passa a ser um verdadeiro desafio  – mesmo para o estudante mais dedicado.

Quem já possui alguma experiência estudando e prestando concursos públicos sabe que uma memória bem treinada faz toda a diferença na hora da prova.

O concurseiro campeão entende que o processo de recuperação de informações é fundamental para o bom desempenho na hora da prova.

Revisão e Conexões Neurais.

Como Estudar para Concurso Público - Conexões Neurais e Esquecimento

É durante o processo de revisão que você fixa “de vez” as conexões neurais dos novos aprendizados.

O mecanismo da memória passa por três estágios, e funciona mais ou menos assim:

    1. Recebemos e interpretamos as informações pelos nossos sentidos. Isso inclui sons, imagens e letras, como as que você está vendo agora. Nessas frações de segundo, as informações são apropriadas pela memória sensorial.
    1. Boa parte das informações recebidas são descartadas. As mais importantes ficam armazenadas na memória de curto prazo. Como o próprio nome diz, esses dados também não ficam lá por muito tempo.
  1. Aquilo considerado mais importante é armazenado na memória de longo prazo.

Precisamos falar da memória de longo prazo.

Afinal, qualquer estudante – seja de concurso público, OAB ou ENEM – depende dela.

Anote esta frase em sua mente:

Novas conexões neurais precisam ser estimuladas para se tornarem memórias de longo prazo.

O concurseiro regular é o que estuda mais tempo.

O concurseiro campeão é aquele que sabe transformar suas conexões neurais em memórias de longo prazo.

Por isso, valorize seu maior ativo.

A Curva do Esquecimento.

Como Estudar para Concurso Público - Curva do Esquecimento

Quanto do conteúdo estudado é fixado em memórias de longo prazo em nossas mentes?

O filósofo alemão respondeu a esta pergunta com sua Curva do Esquecimento.

A curva evidencia o percentual de informações que nosso cérebro é capaz de reter após uma sessão de estudos com 1h de duração.

Mas o que essa curva realmente ensina?

Principalmente, que o esquecimento é exponencial.

Ou seja, quanto mais tempo sem contato com a matéria, mais chances temos de esquecer o que foi aprendido.

Um verdadeiro terror para quem leva os estudos a sério.

Qual é a lição disso tudo?

Que métodos de estudo, memorização e revisão são a alma da sua aprovação.

Técnicas Práticas para Revisar o Conteúdo.

A seguir, vou te ensinar formas práticas de transformar seu aprendizado em memórias de longo prazo.

Sei que o texto é longo, mas mantenha a atenção!

Jogue uma água no rosto ou beba um café – se for necessário.

Vamos lá?

Como Estudar para Concurso com Mapas Mentais?

Como Estudar para Concurso Público - Mapa Mental

As conexões entre os neurônios são muito mais fortes quando usamos mais de um sentido na aquisição de novas informações.

Mapas mentais são diagramas, ferramentas que organizam as informações de maneira visual.

Quase 70% de todos os receptores sensoriais estão em seus olhos.

50% de toda a sua capacidade mental está envolvida no processamento visual.

Isso explica porque as técnicas de memorização – que estudamos no capítulo anterior – funcionam tão bem.

Os infográficos presentes neste artigo são bons exemplos de mapas mentais.

Essas ferramentas de aprendizado garantem que você entenda bem a mensagem contida neste artigo.

Por quê o mapa mental funciona?

Ao resumirexplicar o conteúdo recém estudado, você fará uso de duas importantes técnicas de memorização.

Além disso, o mapa mental cria uma memória visual, que pode ser lembrada com simplicidade durante o processo de revisão.

Como fazer seus próprios mapas mentais?

Para produzir um bom mapa mental, primeiro você precisa dividir o conteúdo em várias partes menores.

O resto é simples: basta ter papel e caneta em mãos.

Vamos para a prática?

Crie mapas mentais memoráveis com esses 5 passos:

    • Identifique os pontos chave da matéria estudada.
    • Para cada tema principal, faça um breve resumo.
    • Identifique os pontos secundários – e se necessário, também os resuma.
    • Anote também tudo aquilo que complete seus resumos: desenhos, anotações, citações, explicações e perguntas.
  • Cria uma sequência lógica e minimalista para organizar todas as ideias de maneira visual.

Dessa forma, acostume-se a repetir este processo sempre que estudar uma matéria nova.

Como Estudar para Concurso com flashcards?

Como Estudar para Concurso Público - Flashcard

Os flashcards seguem a mesma lógica dos mapas mentais.

Flashcards são cartões de resumo sobre algum tema específico.

São recursos visuais, como os mapas mentais.

Contudo, são mais simples.

Sua maior vantagem é a praticidade.

Por isso, flashcards tornam possível visualizar rever assuntos pontuais e temas específicos com maior frequência – e memoriza-los com maior facilidade.

Como fazer um flashcard?

Você pode fazer flashcards para:

    • Pontos chave do conteúdo.
    • Questões que você errou no último simulado.
  • Dúvidas respondidas.

Como usar um flashcard?

Uma boa ideia é deixar estes cartões espalhados pelos ambientes que você mais frequenta: cozinha, sala, banheiro, gavetas…

Assim, você garante o contato frequente com o conteúdo.

E fortalece as conexões neurais do seu aprendizado.

Como Estudar para Concurso com Fichamentos?

Como Estudar para Concurso Público - Fichamento

Conteúdos longos exigem muita organização do estudante.

Afinal, é muito fácil se perder no meio de tantas matérias.

Sabe aquela terrível sensação de já ter lido “algo sobre isso” em algum lugar?

Mas por mais que você tente, não se lembra de onde…

O fichamento é uma antiga – e efetiva – ferramenta de organização dos estudos.

Consiste na criação de fichas para cada conteúdo estudado.

Cada ficha, por sua vez, deve conter as informações fundamentais sobre o material fichado.

Por isso, os fichamentos são muito utilizados por alunos de faculdade, durante o TCC.

Após a leitura de uma infinidade de livros e artigos acadêmicos, é praticamente impossível organizar todas as ideias sem os fichamentos.

E podem muito bem ser incorporados na sua rotina de estudos para concurso público.

Como fazer um bom fichamento?

Antes de fazer um fichamento, você precisa ler e entender bem a matéria.

Isso é importantíssimo, pois o fichamento é mais do que um resumo do conteúdo.

O fichamento é uma análise crítica – escrita pelo estudante – sobre a sua leitura.

Escrever de próprio punho sua interpretação daquilo que estudou é um ponto positivo para o seu aprendizado.

Veja abaixo o modelo de fichamento que eu costumo usar em meus estudos:

    • Cabeçalho: O título do texto, livro ou artigo lido.
    • Anotações: Sua interpretação crítica sobre o material lido.
  • Data: quando este fichamento foi feito.

Bastante simples, certo?

Além disso, não existe modelo um padrão de fichamento, desde que você seja capaz de organizar seus estudos com sucesso.

Agora que você já sabe o que é e como fazer o mapa mental, o flashcard e o fichamento, vamos para a prática.

A seguir, vou te mostrar um modelo de cronograma básico para sua revisão.

Cronograma Básico de Revisão

Como Estudar para Concurso Público - Cronograma de Revisão

Você já fez os fichamentos, mapas mentais e flashcards.

E está pronto para dar início ao processo de revisão.

Mas… por onde começar?

Confira a seguir um cronograma básico de revisão.

A ideia chave deste cronograma é exercitar seus neurônios por pelo menos 7 vezes – o suficiente para fixar as conexões neurais do novo aprendizado em sua mente.

Dia 1: realize a sessão de estudos – assista à aula, responda questões, estude e faça anotações. Duração: 1 hora.

Dia 2: reveja a matéria e leia as anotações. Duração: 5 minutos.

Dia 3: crie flashcards e mapas mentais com perguntas e associações sobre o conteúdo. Duração: 30 minutos.

Dia 7, 14, 21 e 28: reveja os flashcards e os mapas mentais, releia as anotações, pratique questões, e tente recuperar o máximo de informações possível sobre o conteúdo. Duração: 5 a 15 minutos.

Note que as revisões são curtas e bem espaçadas: alguns minutos diários são o suficiente para exercitar seu cérebro com sucesso.

Aos poucos, você vai entender as suas próprias necessidades, e fazer as devidas adaptações.

Revisão sem Limites

Minha intenção é fazer deste artigo o mais completo possível sobre como passar em concurso público.

Por isso, faço o convite: volte aqui sempre que possível.

Afinal, este artigo está em revisão ilimitada.

E é muito provável que você encontre informações fresquinhas aqui logo em breve.

Além disso, é impossível trabalhar todo este extenso conteúdo em um único texto.

Assim, dedico parte deste blog a ensinar técnicas reais de aprendizado e performance mental.

Confira, ao fim desta leitura, outros artigos que qualquer estudante precisa ler.

A maior parte do conteúdo que escrevo é fruto de minha própria pesquisa, vivência, e principalmente de cursos e treinamentos que já realizei.

Por isso, indico para você aquilo que realmente fez a diferença para mim.

Se você procura um método completo, que ensine de maneira simples e prática o passo a passo para potencializar sua capacidade de aprendizado, recomendo que você se inscreva agora no Curso de Estudo e Memorização, do professor e amigo Renato Alves.

Comece a afiar o seu machado ainda hoje.

Saiba mais sobre o Curso de Estudo e Memorização.

E, para finalizar este artigo, confira abaixo 9 dicas rápidas de como estudar para concurso público, além do Infográfico: “Manual do Candidato que Jamais será Aprovado”.

Estude no seu horário de ouro.

Muitos produzem mais pela manhã.

Outros, logo depois do almoço.

Há ainda quem prefira trocar o dia pela noite.

Qual é o seu horário de ouro?

Então, organize sua rotina e seus hábitos para privilegiar seus estudos.

E escolha seu momento mais produtivo do dia para aprender com qualidade.

Foco no resultado.

Parece simples, mas manter o foco no resultado é mais difícil do que muitos imaginam.

Ao estudar para concurso público, temos de aprender a lidar com problemas, imprevistos e pessoas pessimistas.

Nesse meio tempo, é possível que você perca o foco no resultado.

Recomendo, neste caso, o uso de um amuleto.

Pode ser a cópia de um contracheque do cargo almejado;

Ou a foto do carro novo que você vai poder comprar;

Ou das férias que você vai poder planejar.

Então, mantenha seu amuleto sempre às vistas.

Dessa forma, recorra a ele sempre que se sentir desanimado.

Além disso, não se esqueça que o objetivo principal de um concurseiro é acertar questões.

Por fim, evite perder tempo com qualquer outro assunto que não te coloque mais perto da sua aprovação.

Deixe tudo organizado.

Vamos supor que seu horário de ouro seja logo pela manhã.

Você acorda, toma um banho, faz um bom café da manhã.

Então, quando finalmente vai estudar, se depara com sua mesa toda desorganizada,

E sem os materiais necessários.

Agora, ao invés de estudar, você vai precisar arrumar toda aquela bagunça de ontem.

E o foco e a concentração?

Vão embora!

Por isso, se você quiser aumentar ainda mais a sua produtividade na sua hora de ouro, deixe tudo organizado para a próxima sessão de estudos .

Seja Produtivo nos momentos de baixa concentração.

Assim como temos um horário de ouro, temos também momentos de baixa concentração.

Por isso, crie tarefas para ser produtivo também nesses momentos..

No meu caso, isso acontece durante a noite.

Após uma rotina intensa durante o dia, não tenho nem ânimo nem produtividade nas horas antes de ir dormir.

Tendo isso em vista, procuro criar designs, ilustrações e infográficos para os artigos nesses momentos de baixa concentração.

E deixo para fazer a escrita criativa dos artigos logo pela manhã.

Da mesma forma, a estratégia efetiva do concurseiro campeão inclui criar tarefas específicas para aumentar a produtividade nos momentos de baixa concentração.

Afinal, todo tempo é oportuno para quem tem prioridades claras.

Dica: uma ótima ideia de fazer isso é verificar os flashcards, fichamentos e mapas mentais que você já fez.

Além disso, você também pode deixar todos materiais organizados com antecedência, e aumentar a produtividade do seu próximo horário de ouro.

Restrinja o acesso ao seu telefone celular.

Apesar de ser uma ferramenta incrível, o smartphone é também um grande vilão da produtividade.

Basta uma simples verificação de notificações – que deveria ser breve – pode matar horas do seu dia com informações inúteis.

Por isso, enquanto sua prioridade for estudar para concurso público, restrinja seu acesso ao seu celular e redes sociais.

Lembre-se de que isso não vai durar para sempre.

Mas para realizar seus objetivos com sucesso, você precisará abrir mão de muitas coisas.

Inclusive sua presença online.

Desligue seu smartphone.

Como estudar para concurso e receber inúmeras notificações ao mesmo tempo?

Impossível!

Por isso, durante as sessões de estudo, desligue seu smartphone – ou coloque ele em modo avião.

Isso vai evitar que você perca sua concentração com uma notificação boba.

Comece estudando o que você gosta.

Diminua o atrito.

Assim, dê início aos seus estudos por algo que você realmente gosta de estudar.

Porque quanto mais motivos você tiver para começar, mais fácil será esse início.

E, uma vez concentrado, é muito mais fácil estudar aquilo que você não gosta.

Estude o que você não gosta.

O maior diferencial do candidato aprovado é dominar todo o edital.

Sem excessões.

Dessa forma, candidatos excelentes garantem sua vaga em concurso com notas médias acima de 9,0.

Enquanto muitos se contentam em estudar só o que é conveniente, o concurseiro campeão passa por cima de qualquer desafio.

Lembre-se: candidato aprovado sai da zona de conforto, estuda e aprende todos os conteúdos – dos fáceis aos mais chatos e complexos.

Afinal, todas as matérias são importantes para quem deseja a aprovação.

E, dessa forma, é impossível alcançar uma nota tão alta sem a excelência nos estudos de todo o edital.

Por isso, tenha em mente que estudar as matérias que você não gosta é o seu dever.

Comece o mais rápido possível.

Deveria ser desnecessário dizer isso.

Mas se você não começar, nunca vai chegar lá.

Tirar os planos do papel é o primeiro passo para conquistar seu sonho.

Por isso, pare de inventar desculpas e procrastinar seus objetivos.

E comece a fazer algo ainda hoje por si mesmo.

Pois se você não fizer, dificilmente outra pessoa o fará.

Infográfico: Manual do Candidato que Jamais Será Aprovado

Infográfico - Como Estudar para Concurso Público - Atitudes do Candidato que não é Aprovado

Recapitulando:

Veja a seguir um breve resumo dos tópicos mais importantes deste artigo.

Dica: para revisar seus novos aprendizados, crie fichamentos, flashcards e mapas mentais sobre esse conteúdo.

    • O Mindset do Concurseiro Campeão: Como estabelecer prioridades, rotina e hábitos de estudo.
    • Infográfico: Como Criar Novos Hábitos?
    • Estratégias práticas de estudo, memorização e aprendizado.
    • Infográfico: 7 Dicas Rápidas de Como Estudar pada Concurso Público.
    • Como estudar para concurso público respondendo questões?
    • Estratégia de estudos: Ciclo de Estudos x Quadro Horário
    • O passo a passo do Processo de Revisão.
    • Fichamentos, Flashcards e Mapas Mentais – o que são e como fazer na prática?
    • 8 Dicas adicionais de como estudar para concurso público.
  • Infográfico: Manual do Candidato que Jamais será Aprovado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *